O que é um Axel?

sexta-feira, 18 de março de 2016
axel jump, salto axel, axel, figure skating, ice skating, patinação no gelo, patinação, patinagem, patinagem no gelo, saltos, jumps

Boa noite!

Talvez uma das maiores frustrações de quem começa a acompanhar a patinação seja ficar boiando completamente com os nomes de saltos e outros movimentos. Quem já teve a experiência de assistir um campeonato narrado deve entender do que eu estou falando. As TVs simplesmente não tem tempo para explicar exatamente o que são todos os movimentos, então a impressão que dá é que acaba tudo virando uma sopa de letrinhas.

Apesar disso, não é muito difícil reconhecer os principais movimentos. Basta um pouco de experiência para começar a reconhecer cada elemento. Já saber quantas voltas alguém dá no ar ou se tocou o chão na posição correta é tarefa bem mais complicada. Muitas vezes é necessário o uso de replay em câmera lenta para se ter certeza desses detalhes. Esse é um recurso utilizado também pelos juízes das competições na hora de decidir as notas.

Para começar, vamos uma rápida explicação sobre fios, seguida do salto mais fácil de reconhecer: o Axel.

 Fios do patins

 Quando falamos de saltos e outros movimentos, é muito importante saber um pouco de como se patina no gelo. Para nos movimentarmos nessa superfície, cortamos o gelo com a lâmina, mantendo os pés em diferentes ângulos, conforme a imagem a seguir:

axel jump, salto axel, axel, figure skating, ice skating, patinação no gelo, patinação, patinagem, patinagem no gelo, saltos, jumps


 Na patinação artística, todas essas posições são usadas para criar força a partir do movimento e do trabalho muscular e com isso realizar determinados elementos. No caso dos saltos, há uma série de movimentos a serem feitos antes de sair do chão para garantir que o patinador tenha a impulsão necessária para conseguir dar voltas no ar e descer na posição certa. É pura física. Observem no vídeo abaixo como o patinador faz uma série de movimentos antes de saltar.



O importante disso tudo é saber que há diferentes posições da lâmina em relação ao solo e dependendo disso teremos diferentes saltos e movimentos.

Em inglês, muitas vezes a indicação dos fios vem com as seguintes siglas:

Fio externo do pé direito para frente - RFO (right forward outside edge)
Fio externo do pé direito para trás - RBO (right backward outside edge)
Fio externo do pé esquerdo para frente - LFO (left forward outside edge)
Fio externo do pé esquerdo para trás - LBO (left backward outside edge)
Fio interno do pé direito para frente - RFI (right forward inside edge)
Fio interno do pé direito para trás - RBI (right backward inside edge)
Fio interno do pé esquerdo para frente - LFI (left forward inside edge)
Fio interno do pé esquerdo para trás - LBI (left backward inside edge)

 

Axel

 O nome é uma homenagem ao patinador Axel Paulsen, que foi o primeiro a executar o salto, em 1882. É o que se chama de "edge jump", que significa que o salto se dá com apenas um pé tocando o gelo, usando o movimento do corpo para decolar. Desde então, é muito utilizado em apresentações, sendo elemento obrigatório para várias competições.

Ele é executado conforme a figura a seguir:

axel jump, salto axel, figure skating, patinação no gelo, patinação, patinagem, patinagem no gelo
Fonte

De início, o patinador patina para frente, utilizando o fio externo do pé esquerdo. Então, joga o pé livre e o braço para a frente, criando a força para subir. No ar deve dar no mínimo uma volta e meia, pousando de costas no fio externo do lado direito. Para ser bem sucedido, deve dar no mínimo uma volta e meia. Caso dê somente meia volta, não é mais considerado o Axel, mas o Waltz, um outro salto, conforme mostrado abaixo.


Para quem quer saber de mais informações técnicas sobre o Axel, sugiro os vídeos abaixo:






A pontuação básica do Axel nas competições depende de quantas voltas o patinador faz no ar antes de tocar o chão. Os valores estão na tabela abaixo:

Axel Simples      1.1    
Duplo Axel         3.3    
Triplo Axel          8.5    
Quádruplo Axel  12.0


Nas competições femininas mais importantes, geralmente as atletas executam o duplo Axel. Até hoje, apenas 6 conseguiram executar o triplo Axel em competições internacionais. Competindo atualmente, temos Mao Asada e Elizaveta Tuktamysheva.

Já os homens tem uma facilidade maior para executar o salto, por causa da maior força muscular. É padrão a execução do triplo Axel em competições internacionais. ao contrário de outros saltos, até hoje ninguém conseguiu fazer o quádruplo Axel, por causa da necessidade de dar meia volta a mais do que os saltos nos quais o patinador fica de costas.

E por que é tão fácil reconhecer? Porque quase sempre é o único salto feito de frente. Não é necessário saber nada de posição dos fios ou ter o olho treinado para detalhes. Se alguém pula de frente numa competição profissional, é certeza que está tentando fazer um Axel.

Por fim, deixo alguns vídeos de atletas fazendo o salto.

Alguns triplo Axels do Yuzuru Hanyu


Triplo Axel da Mao Asada

Triplo Axel da Elizaveta Tuktamysheva


Tentativa de quádruplo Axel



Até semana que vem!




3 comentários :

  1. Adorei a explicação. Realmente é tanto salto que fica difícil saber direitinho a diferença entre cada um deles. Mal posso esperar para ler mais sobre os outros saltos :) Bjs

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigada pela explicação! Estava tão perdida haha Ou melhor, ainda estou mas agora um pouco menos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É meio complicado mesmo, mas assistindo bastante competições dá para pegar, principalmente quando os narradores falam os saltos.

      Excluir

© Figure Skating Brasil - 2017. Todos os direitos reservados.
Design by: Thays Martins.
imagem-logo